DVD mais esperado da música católica nos últimos anos é gravado em São Paulo

Ziza Fernandes conseguiu superar todas as expectativas apresentando um espetáculo magnífico numa simplicidade encantadora.

O que se espera de um artista da música católica? Que ele – ou ela, evangelize sendo missionário, certamente é uma das respostas para essa pergunta. Que percorra os quatro cantos do planeta para levar a Palavra de Deus com suas músicas e que isso seja feito com simplicidade e humildade, também são comportamentos esperados. Entretanto, simplicidade não precisa ser sinônima de “coisa mal feita” e humildade não deve significar baixo nível de profissionalismo. Então, gravar um DVD com músicas católicas no Teatro Municipal de São Paulo, utilizando-se do que há de mais moderno em tecnologia de áudio e vídeo e contando com um grupo de profissionais considerado os ‘melhores’ do mercado, acostumado a realizar trabalhos para os grandes nomes da música secular, fere os princípios da ‘missionaridade’ católica? Não, definitivamente não! Para Deus e pelo Seu Reino, tem que ser dado o que há e o que temos de melhor. Sempre!

O Teatro Municipal de São Paulo, palco de grandes espetáculos dos mais diferentes gêneros da arte, agora já pode dizer que está com seu catálogo de apresentações completo. Finalmente foi palco para a música católica. E não estamos falando apenas de um trabalho missionário, mas daquilo que existe de melhor na música religiosa: Ziza Fernandes. A cantora e compositora é uma profissional de alto gabarito, mas não nos deixa esquecer de sua missão. É uma cantora altamente técnica, mas não deixa de cantar com emoção; é promotora de sua carreira e de seus trabalhos, mas não menos promotora do Reino de Deus. Ziza é completa! Dona de uma voz poderosa, cantou nessa gravação suas próprias composições acompanha de um time de profissionais de causar inveja à ‘Ivetes’ e ‘Claudinhas’; à sertanejos e populares. Ops! Inveja é algo que a cantora não deseja causar. Parece que padre Fábio de Melo esteve por lá, cantando com Ziza uma de suas músicas. Ah sim, agora me lembro. Esteve sim! Quase não o percebi no palco tamanha foi a grandeza de Ziza, e olhe que amo o padre Fábio.

Os artistas da música católica vivem suas eternas crises de identidades financeiras. Cobrar ou não cobrar? Eis a questão. Onde termina a missão e onde começa a profissão? Onde se trabalha ‘de graça’ e onde podem cobrar pelos seus trabalhos? Ora, não são todos missionários? Então pra que gravar um DVD com músicas católicas em palco tão glamoroso? Pra que cobrar ingresso do público que está sedento pela Palavra de Deus? E pra que cobrar cachê para se apresentar? Respondo: para a promoção do Reino de Deus da melhor maneira possível. Cantor católico não deve cobrar pelo seu trabalho missionário, mas deve sim receber pelo seu trabalho artístico. É mais que merecedor, desde que ele, o artista, tenha arte para vender. E Ziza Fernandes tem de sobra.

O artista, verdadeiramente católico, saberá onde termina sua missão e onde começa sua profissão. Se produzir sua arte com a qualidade que Ziza apresentou nesse seu DVD, poderá receber por ela e produzir cada vez mais obras de qualidade para que a divulgação da Palavra de Deus alcance cada vez mais pessoas. Sim, as pessoas, mesmo católicas, gostam de coisas boas! Um produto de evangelização feito com qualidade e que vende cem mil cópias não evangeliza mais pessoas do que outro gratuito que alcança apenas dez mil cópias? Quanto mais dinheiro eu ganho, mais posso investir no meu ministério e na minha obra, já dizia Santa Terezinha. Ziza Fernandes saberá separar as coisas e fortalecer sua missão. Parafraseando aquela sábia pensadora popular: “beijinho no ombro para as invejosas de plantão”. Ops, olha eu falando de inveja novamente. Então, mais catequese e profissionalismo para as invejosas de plantão, caso haja alguma. Assim fica melhor.

Parabéns Ziza!

Faça um comentário